Fechar

www.agnoticia.org

Buscar

Renovação de 35% na Câmara de Salvador é menor que a de 2012
POLÍTICA

Renovação de 35% na Câmara de Salvador é menor que a de 2012

OCTOBER Reportar Abuso

Segunda, 03 de Outubro de 2016 - 14:10
Por Luiz Fernando Lima

A renovação na Câmara Municipal de Vereadores ficou em 35% nesta eleição. Dos 15 novos vereadores, três retornam ao Legislativo da Capital baiana após quatro anos afastados. Daniel Rios (PMDB) substitui o irmão David Rios, eleito deputado estadual em 2014. Outros 28 foram reeleitos. Em 2012, o percentual de renovação foi maior, 56. Na oportunidade, 24 novos vereadores assumiram mandato enquanto apenas 19 foram reeleitos. Vale ressaltar que em 2012 duas novas cadeiras foram acrescidas na Câmara de Salvador, saindo de 41 para 43.

Entre os novos eleitos alguns merecem destaque como Alexandre Aleluia (DEM), filho do presidente estadual do partido e deputado federal José Carlos Aleluia. Ele teve 8.941 votos. O PHS levará para a Câmara o polêmico Igor Kanario, pagodeiro e conhecido como “Príncipe do Gueto”, Kanario é mais um caso de artista popular que carrega uma votação expressiva, foram 11.432 sufrágios destinados a ele.

A democracia apresenta estas situações, nas quais o voto é dado por motivos diversos. No caso de Kanario, pela fama, polêmica e uma suposta indetificação com o povo pobre da periferia que curte a música e atitude do controverso cantos. Já no caso de Marcelle Moraes, irmã do deputado estadual Marcel Moraes, ambos do PV, a identificação é com os animais. A pauta de protetores dos animais, somada aos esforços vultosos do irmão, fizeram-na a terceira candidata mais votada da cidade com 15.727. As peças publicitárias focadas em bichos de estimação e o alto investimento nas redes sociais ajudaram a mais nova e mais votada candidata mulher a ser eleita.

Na oposição ao prefeito ACM Neto a ex-vereadora Marta Rodrigues (PT) conseguiu se eleger após uma ‘temporada’ fora. Marta é atuante no PT de Salvador e tem o deputado federal Nelson Pelegrino como principal cabo eleitoral. A atual presidente municipal dos petistas ficou de fora em 2012 por causa, principalmente, do fato de que Pelegrino na condição de candidato à prefeitura de Salvador não pode dedicar ou direcionar seus votos para ela.

Outros dois novos edis da oposição foram eleitos por segmentos ou partidos. Sidinho do PTN e Hélio Ferreira do PCdoB.

Não eleitos — Alguns dos 15 nomes que deixarão de ocupar o painel eletrônio do Plenário Cosme de Farias surpreendem. Caso mais emblemático é o de Arnando Lessa (PT). No início da corrida eleitoral, o petista era tido como um dos “puxadores de voto” do partido. Cotado para ter mais de 10 mil ficou 5.736 sendo o quarto mais votado do partido. O PT teve uma redução drástica de cadeira (clique aqui).

Everaldo Augusto do PCdoB e Gilmar Santiago do PT estavam na linha de corte e se especulava a possibilidade de ficarem fora da nova legislatura. Já Euvaldo Jorge (PPS), Leandro Guerrilha (PTB), J. Carlos Filho e Kátia Alves, ambos do Solidariedade, causaram surpresa. Todos mudaram de partido em busca de uma melhor coligação e a estratégia não deu certo.

Alberto Braga (PSC) e Pedrinho Pepe (PMDB) também ficaram de fora.

Confira dos novos vereadores eleitos

Maurício Trindade DEM
Alexandre Aleluia DEM
Marcelle Moraes PV
Paulo Magalhães Jr. PV
Igor Kannário PHS
Teo Senna PHS
Daniel Rios PMDB
Felipe Lucas PMDB
Marta Rodrigues PT
Atanazio Julio PSDB
Hélio Ferreira PCdoB
Sidninho PTN
Lorena Brandão PSC

Não eleitos

Vado DEM
Everaldo Augusto PC do B
Alemão PHS
Pedrinho Pepê PMDB
Euvaldo Jorge PPS
Alberto Braga PSC
Arnando Lessa PT
Gilmar Santiago PT
Vânia Galvão PT
Waldir Pires PT
Antônio Mário PSC
Leandro Guerrilha PTB
Eliel Sousa PV
J. Carlos Filho SD
Kátia Alves SD



Publicada originalmente às 01h


COMENTAR
* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.


Nome

Publicidade